sábado, 1 de julho de 2017

MLVerão2017 - TBR + 1º Atualização

Boa tarde!! Bem vindos a Julho!

Passaram 12 dias de maratona, e chegou a altura de vir fazer um ponto da situação e (até que enfim) definir a TBR. Estou finalmente de férias, e espero que agora seja mais fácil fazer atualizações no blog e no Instagram.

Passando então à TBR: não escolhi o que me apetecia. Isto foi obra da TBR Jar e do acaso, e sou capaz de não ler nem metade, mas aqui fica.

1) Ler um livro noutra língua - The Burning Soul, de John Connolly 
2) Ler um livro de um autor português - O Último Papa, de Luís Miguel Rocha
3) Ler um livro que compraste há mais de um ano - O Outro Amor da Vida Dele, de Dorothy Koomson
4) Ler um livro infantil - Charlotte's Web, de E. B. White
5) Ler um livro publicado em 2017 - A Court of Wings and Ruin, de Sarah J. Maas
6) Ler um livro de um autor que nunca leste - Jogo Duplo, de David Ignatius
7) Ler um livro recomendado por um youtuber/blogger - A Rapariga-Corvo, de Erik Axl Sund
8) Ler um livro com um título curto - O Leão, de Nelson DeMille
9) Ler uma graphic novel/BD/manga - Blankets, de Craig Thompson
10) Ler um livro com menos de 100 páginas - The Old Man and the Sea, de Ernest Hemingway
11) Ler um livro escrito por mais do que um autor - O Hipnotista, de Lars Kepler
12) Ler um livro escrito antes de 1999 - O Espião da Sibéria, de Lionel Davidson
13) Ler um livro que ganhou algum tipo de prémio - The Goldfinch, de Donna Tartt
14) Ler um livro que pediste emprestado - O Advogado do Diabo, de Morris West
15) Ler um livro do Plano Nacional de Leitura - Herzog, de Saul Bellow
16) Ler um livro que se passa num lugar que sempre quiseste visitar - O Poder das Pequenas Coisas, de Jodi Picoult
17) Ler um livro que tenhas planeado ler em 2016 mas que acabaste por não ler - Mas Para Vocês, O Que É O Amor?, de NancyKay Shapiro 
18) Ler um livro cujo título tenha 15 letras - Os Olhos do Dragão, de Stephen King
19) Ler um livro passado num país europeu - Uma Morte Súbita, de J. K. Rowling
20) Ler um livro publicado antes de teres nascido - And Then There Were None, de Agatha Christie
21) Ler um livro sobre viagens no tempo  The Time Traveler's Wife, de Audrey Niffenegger
22) Ler um livro para terminar num dia - Attachments, de Rainbow Rowell
23) Ler um calhamaço (livro com mais de 500 páginas) - The Stand, de Stephen King


terça-feira, 20 de junho de 2017

MLVerão 2017

Depois de um looooooooongo hiato, parece que voltámos às publicações.
E por um ótimo motivo (drum roll please...)

Pelo segundo ano consecutivo, há uma alminha aqui do Só Mais Uma Página que tem o atrevimento de participar na Maratona Literária de Verão! A edição de 2017, mais uma vez organizada pelas meninas do Flames e do Agora Que Sou Crítica arrancou às 23h59 de dia 18, e irá decorrer até às 19h00 do dia 22 de Setembro.

Mais uma vez irei atualizando aqui no blog e no Instagram conforme for conseguindo completar os desafios da maratona.

Tal como no ano passado, o objetivo é ler o maior número de páginas possível. Contudo, há uma pequena alteração: 3 desafios do Instagram/Facebook, que fazem acrescer 5 páginas ao total por cada um que se completar, sendo eles
1) Tirar uma foto de um livro no local onde estão a passar férias/local de trabalho
2) Tirar uma foto de um livro num dia com muito sol
3) Tirar uma selfie com o livro que estão a ler e óculos de sol na cara

Os restantes desafios são os seguintes:
1) Ler um livro noutra língua
2) Ler um livro de um autor português
3) Ler um livro que compraste há mais de um ano
4) Ler um livro infantil
5) Ler um livro publicado em 2017
6) Ler um livro de um autor que nunca leste
7) Ler um livro recomendado por um youtuber/blogger
8) Ler um livro com um título curto
9) Ler uma graphic novel/BD/manga
10) Ler um livro com menos de 100 páginas
11) Ler um livro escrito por mais do que um autor
12) Ler um livro escrito antes de 1999
13) Ler um livro que ganhou algum tipo de prémio
14) Ler um livro que pediste emprestado
15) Ler um livro do Plano Nacional de Leitura
16) Ler um livro que se passa num lugar que sempre quiseste visitar
17) Ler um livro que tenhas planeado ler em 2016 mas que acabaste por não ler
18) Ler um livro cujo título tenha 15 letras
19) Ler um livro passado num país europeu
20) Ler um livro publicado antes de teres nascido
21) Ler um livro sobre viagens no tempo
22) Ler um livro para terminar num dia
23) Ler um calhamaço (livro com mais de 500 páginas)

Ainda não tenho a TBR definida, mas conforme for descobrindo o que me calha, irei dando notícias.
Por aí há mais alguém a participar em maratonas neste verão?

Beijinhos e boas leituras


segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Opinião - "Of Mice and Men", de John Steinbeck







Autor: John Steinbeck

Editor: Penguin Books

ISBN: 1440633908

Páginas: 112 








Sinopse

They are an unlikely pair: George is small and quick and dark of face; Lennie, a man of tremendous size, has the mind of a young child. Yet they have formed a family, clinging together in the face of lonelinss and alienation. Laborers in California's dusty vegetable fields, they hustle work when they can, living a hand-to-mouth existence. For George and Lennie have a plan: to own an acre of land and a shack they can call their own. When they land jobs on a ranch in the Salinas Valley, the fulfillment of their dream seems to be within their grasp. But even George cannot guard Lennie from the provocations of a flirtatious woman, nor predict the consequences of Lennie's unswerving obedience to the things George taught him.

(Em português)

Publicado em 1937, Ratos e Homens conta a história de dois pobres diabos, George e Lennie, que vivem de trabalhos episódicos e sonham com uma vida tranquila, com a hipótese de arranjar uma quinta em que possam dedicar-se à criação de coelhos. George é quem lidera, é aquele que toma as decisões e protege o seu amigo, sem no entanto deixar de depender da amizade e da força de Lennie. Este é um gigante simpático, dotado de um físico excepcional, mas mentalmente retardado. E ambos acabam por envolver-se em mil e uma complicações, quando, no rancho onde finalmente encontram trabalho, a mulher do patrão entra em cena... 

Opinião

Antes de mais nada tenho que agradecer à Filipa do canal filipab0oks e à Elsa do canal Ordem D'Avis por terem organizado uma maratona que se iniciou dia 14 e que termina amanhã, dia 28, a Carnaval-A-Thon. Se este livro não estivesse já escolhido para ler, provavelmente não o teria lido, porque tenho sempre um medo terrível de não estar à altura dos grandes clássicos.

Este livro retrata a improvável amizade entre dois homens muito diferentes: George e Lennie. George é um homem observador e de falas um pouco bruscas; Lennie é um gigante gentil, que não se apercebe das situações como as outras pessoas, nem da imensa força que tem. Enquanto George tem na sua mente a constante preocupação de manter ambos fora de problemas e de arranjar maneira de conseguirem comer e ter onde dormir, Lennie dedica-se a tentar cumprir as ordens do amigo e acariciar coisas fofas e macias. A inteligência de um garante a sobrevivência dos dois através de situações caricatas e que fazem com que tenham de andar sempre a mudar-se.

Outro tema que também é muito bem abordado neste obra é o "sonho americano", fazendo alusão a tanta gente que sonha com o seu pedaço de terra e a sua liberdade, sem, contudo, algum dia os alcançarem.

Com personagem muito bem caracterizadas e marcantes, estas pouco mais de 100 páginas deixam-nos de coração cheio e apertado, a sonhar e a cair na realidade, com vontade de rir e de chorar. É um livro brilhante escondido num enredo aparentemente simples, em que a palavra compaixão é a rainha de toda a história. Devo confessar que fiquei um pouco destruída com este pequeno-grande livro, tanto que não consegui iniciar logo outra leitura, e estive 10 dias para tentar encontrar palavras para me expressar acerca dele.

Recomendo vivamente esta leitura a toda a gente.




Já leram algo deste autor? O que me recomendam para próxima leitura dele (já li "O Inverno do Nosso Descontentamento")?
Beijinhos e boas leituras


quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Opinião - "Wonder", de R. J. Palacio




Autor:
R. J. Palacio
Editor: RHCP Digital
ISBN9789897060502
Edição ou reimpressão: 03
Páginas: 320


Sinopse
August nasceu com uma deficiência genética que faz com que o seu rosto seja completamente deformado. Quando nasceu os médicos não tinham esperança de que sobrevivesse, mas sobreviveu. Vários anos e muitas cirurgias depois, August vai, aos 10 anos, enfrentar o maior desfio da sua vida. A escola. 
Contado a várias vozes, é uma história emotiva das dificuldades que tem de superar uma criança com uma terrível deformação e um relato do milagre que é a vida.

Opinião
Este livro tinha muito boas opiniões, tanto no Goodreads como no Instagram, e depois de ver a sinopse decidi lê-lo. Normalmente não gosto muito de livros que andem sempre a "saltitar" de narrador, mas acabei por gostar da forma como as divisões foram feitas, e o que nos foi dado a conhecer pela autora em cada momento.
August, um menino de 10 anos que nasceu com uma deformação craniofacial, tem de enfrentar pela primeira vez o temido mundo da escola. Até à idade atual, foi sempre muito protegido pelos pais, no entanto, o esforço dos progenitores não foi suficiente para o impedir de sentir o preconceito a ele dirigido.
Vamos acompanhando o percurso de adaptação de August a esta nova realidade, e todos os desafios que a acompanham, incluindo olhares, comentários e jogos maldosos de que foi vítima. Vemos a forma como ele, os seus amigos e a sua família lidam com as tristezas e as alegrias diárias. Assistimos ao amadurecimento deste menino bondoso, sensível, corajoso e extremamente observador.
Os capítulos são extremamente curtos, o que nos faz estar sempre a virar a página para saber só mais um pouquinho da história desta criança. A escrita é muito simples (nem podia ser de outra forma, pela tenra idade do protagonista) e fluída, e este livro retrata de forma bastante vívida o dia-a-dia que algumas crianças têm que enfrentar na escola. O August é bastante fiel a si mesmo e às crianças de 10 anos, revelando momentos em que o seu pensamento deixa de ser tão centrado em si e no seu bem-estar, e outros em que a sua confiança sofre grandes quebras com as atitudes das outras pessoas para com ele.
Este livro tocou-me especialmente, mas isso é história para outro dia. Contudo, por muito que tenha gostado do livro, não deixo de ficar desiludida com a forma como termina, por ser demasiado utópico.
Recomendo-o, é uma leitura interessante e que nos faz pensar na forma como agimos e toleramos os outros.


Já leram ou têm curiosidade em ler este livro?
Beijinhos :)